Habitat III
Acesso à informação
Habitat III

A Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável – Habitat III, que será realizada em Quito, Equador, em outubro de 2016, é considerada o ponto de inflexão para um novo engajamento e compromisso global a favor de um desenvolvimento urbano sustentável, pelo qual os Estados-Membros da ONU deverão estar de acordo para a implementação da Nova Agenda Urbana para os próximos 20 anos.

O processo para a Conferência Habitat III inclui a elaboração de 22 documentos temáticos e a criação de 10 políticas. Os documentos temáticos são documentos de síntese que abordam uma ou mais áreas de pesquisa, destacam as constatações gerais e identificam as necessidades de investigação sobre temas relacionados com habitação e desenvolvimento urbano sustentável. As políticas reúnem conhecimentos de alto nível para explorar investigação e análise de ponta; identificar boas práticas e lições aprendidas; e desenvolver recomendações políticas independentes em questões específicas relativas ao desenvolvimento urbano sustentável.

Cronologia:

1976: A Assembleia Geral da ONU convocou a Conferência HABITAT I em Vancouver, Canadá, quando os governos começaram a reconhecer a necessidade de assentamentos humanos sustentáveis e as consequências da rápida urbanização, especialmente nos países em desenvolvimento. Naquela época, urbanização e seus impactos não era nem meramente considerados pela comunidade internacional, mas o mundo estava começando a testemunhar a maior e a mais rápida migração de pessoas para as cidades da história, bem como a ascensão da população urbana através do crescimento natural resultante dos avanços da medicina.

1996: Os compromissos de Vancouver foram confirmados na conferência HABITAT II em Istambul, Turquia. Os líderes mundiais adotaram a Agenda HABITAT II como um Plano de Ação Global para Abrigos Adequados para Todos, com a noção de assentamentos humanos sustentáveis, para levar desenvolvimento a um mundo urbanizado.

2010: O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (UN-HABITAT) reportou que mais de 827 milhões de pessoas viviam em condições semelhantes às de favelas.

2016: Depois de quarenta anos, existe um consenso de que as estruturas das cidades, formas e funcionalidades devem acompanhar as transformações da sociedade. O legado da cidade do século XX, em termos de padrões espaciais, é de que ela cresça além de suas fronteiras para cidades satélites ou dormitórios e subúrbios. As cidades têm se desenvolvido para além de suas áreas peri-urbanas, muitas vezes por fatores tais como: planejamento urbano fraco ou inexistente, gerenciamento urbano ineficaz, crises de regulação fundiária e especulação imobiliária.

PÁGINAS RELACIONADAS:

Habitat III – ONU-Habitat (Inglês)

Habitat III – Participa.br

DOCUMENTOS:

Documentos Temáticos e Políticas (ONU-Habitat) (Inglês)

Documentos de Referência (ONU-Habitat) (Inglês)

Documentos de Referência (Plataforma Participa.br)

Compartilhe: